1. Início
  2. |
  3. Notícias
  4. |
  5. Escola Jesus Maria José celebra o mês do autismo com exposição de trabalhos realizados por...

Escola Jesus Maria José celebra o mês do autismo com exposição de trabalhos realizados por alunos autistas

Compartilhe nas redes sociais

Facebook
Telegram
WhatsApp

No dia 02 de abril é o Dia Mundial do Autismo, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), no ano de 2007, mas durante todo o mês de abril, são realizadas ações dedicadas à conscientização sobre a inclusão das pessoas com Transtorno do Espectro Autista.

Neste sentido as professoras Simone Medeiros e Leda Bess organizaram uma exposição, juntamente com a equipe da Escola Jesus Maria José, com trabalhos realizados por alguns alunos autistas da instituição, no dia de hoje (14).

Alunos das demais escolas municipais de ensino fundamental, foram convidados para a exposição e também para aprender um pouco mais sobre o autismo. Na abertura do evento a Diretora da Escola Jesus Maria José, Leidiane Chagas comentou da importância de aprender a respeito disso e de não tratar pessoas especiais de forma diferente. A professora de educação especial Edi Verônica da Rosa, comentou sobre como esses alunos tem um coração gigante e que não fazem mal a ninguém.

Mãe comenta sobre a sua experiência com dois filhos autistas

Marina Gatti é mãe de Sabrina, Eduardo e Guilherme, os dois meninos são gêmeos, e aos 03 anos de idade, receberam o diagnóstico de autismo. Os irmãos, hoje com 14 anos frequentam a escola Jesus Maria José, desde o primeiro ano do ensino fundamental e hoje estão no 9° ano.

Marina foi convidada pela escola, representando todos os pais e mães dos alunos autistas, para explicar um pouco como é a rotina dos dois meninos em casa, os desafios e principalmente as dificuldades na criação dos irmãos. Ela destacou, por exemplo, que tarefas muito simples para pessoas consideradas normais, tendem a ser muito mais difíceis para quem tem autismo, aprender.

A dificuldade de socializar, de se comunicar, de fazer amizades é outro grande desafio, que na maioria das vezes é necessário o apoio, o auxílio e a compreensão de quem está ao redor, destaca Marina. Por isso ela agradeceu, muito a escola, por este momento de conscientização, no qual é possível levar um pouco de conhecimento sobre o autismo para os alunos e colegas dos seus filhos.

Apresentações artísticas

No decorrer do evento, as turmas do 8° e do 9° ano realizaram apresentações artísticas. A turma do 8° ano apresentou a música Tordilho Negro, acompanhada no violão pelo aluno Cassiano de Souza, de 13 anos, que também é autista. Já a turma do 9° ano cantou a música “Valeu Amigo” para reforçar os laços de amizade, entre os colegas.

A escola estava muito bem decorada para a exposição, além dos desenhos e pinturas, havia balões coloridos, peças de quebra cabeça, fotos. A professora Simone Medeiros explicou que os balões da cor rosa, simbolizavam a pouca incidência de casos de autismo em meninas, já os vários balões azuis, representavam a grande incidência do autismo em meninos. As peças de quebra cabeça e balões de outras cores representavam a complexidade da doença. A exposição vai até o final do dia, para os alunos do período da tarde.

Gostou? Compartilhe!

Facebook
Telegram
WhatsApp

Veja mais notícias

Pular para o conteúdo