Voltar ao topo.Ver em Libras.

Administracao Municipal adere ao Programa Gaucho de Microcredito

« Última» PrimeiraPublicação: 🛈
ImprimirReportar erroTags:imprensa, nenhuma, liberar, agente, oportunidade, tem, visita e atividade461 palavras7 min. para ler
Administracao Municipal adere ao Programa Gaucho de MicrocreditoVer imagem ampliada
O Município de Trindade do Sul está implantando a Lei Geral das Pequenas Empresas, e um dos propósitos é facilitar o acesso das MEI, ME e EPP ao crédito. O Programa Gaúcho de Microcrédito é uma ferramenta que vem colaborar neste sentido, e que está disponível na Prefeitura Municipal. Para maiores esclarecimentos aos interessados disponibilizamos um roteiro de informações, e caso persistam algumas dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 054 3541 1025 com Clauber.


ICC – PROGRAMA GAÚCHO DE MICROCRÉDITO

O Programa Gaúcho de Microcrédito é uma ferramenta criada pelo Governo do Estado, em parceria com o Banrisul e Entidades Operadoras para incentivar e fomentar o desenvolvimento econômico e social na base da Economia Local – micros e pequenos empreendedores.


Na região noroeste do Estado, o Programa é operado pelo Banco do Povo, em parceria com as Prefeituras Municipais.


QUEM PODE ACESSAR

Os recursos do Programa Gaúcho de Microcrédito podem ser acessados por empresas e trabalhadores autônomos formais e informais com faturamento de até R$ 120 mil. Exemplo: pedreiros, pintores, esteticistas, profissionais liberais, agricultores, lojistas, etc.


Os recursos são destinados para capital de giro e investimentos. Para capital de giro, o prazo máximo para pagamento é de 12 meses. Para investimentos, o prazo pode ser de até 24 meses. Os juros são de 0,41% ao mês, 5% ao ano, sem impostos.


Os empréstimos são orientados e progressivos. Para liberar o recurso, um "agente de oportunidade” do Banco do Povo ou da Prefeitura tem que fazer uma visita ao local da atividade. Se o tomador não tiver nenhuma restrição cadastral, em uma semana o recurso é liberado.


Na primeira operação, o valor máximo da operação é de R$ 4 mil. Havendo pagamento em dia, na segunda operação, o tomador pode acessar a R$ 6.500,00; na terceira R$ 10 mil e na quarta, R$ 15 mil. Para capital de giro, o valor máximo é de R$ 10 mil.


Cada tomador pode fazer até três empréstimos anuais e pode ter até dois empréstimos ativos – a partir do pagamento de 60% do primeiro empréstimo.


Para encaminhar o pedido de empréstimo é necessário:


1 – carteira de identidade do tomador (se casado, também da esposa);


2 – CPF e comprovante de residência (conta de água ou luz);


3 – Nome e esses mesmos documentos do avalista com renda compatível com o valor do empréstimo tomado (se o avalista é casado, também precisa documentos da esposa);


4 – comprovante de renda do avalista.


Exemplo de empréstimo e avalista:


Para um empréstimo de R$ 4 mil em 12 vezes, a renda do avalista deve ser de no mínimo R$ 1.300,00.


Cada tomador pode pegar até três avalistas para somar a renda.


 


Observação:


O sistema não aceita aval cruzado: dois tomadores pegarem empréstimos e um assinar para o outro.


O sistema, porém, aceita aval solidário: num grupo de três ou mais, eles podem ser tomadores e avalistas solidários.


Direitos Autorais Reservados


Assessoria de Imprensa